Artigos

Ex-NBA invadem Europa

Todos os anos chega à Europa um carregamento de ex-jogadores da NBA para abrilhantar os pavilhões do Velho Continente, na Euroliga. Eis os nomes que prometem fazer correr muita tinta, este ano.

Depois de nova tentativa para se fixar na NBA, onde cumpriu 54 jogos pelos Boston Celtics na última temporada, Shane Larkin regressa à Europa para reforçar os turcos do Anadolu Efes Istanbul. Será a segunda época do base na principal competição europeia de clubes, depois da estreia em 2016/17 pelo Baskonia Vitoria-Gasteiz.

Mike James é reforço sonante dos italianos do AX Armani Exchange Olimpia Milan, após uma época na NBA em que passou pelos Phoenix Suns e pelos New Orleans Pelicans. Problemas fora de campo “atiraram” o atlético base para fora da liga norte-americana e de regresso à Euroliga, prova onde disputou 82 jogos desde 2014/15.

Depois de dois anos de “seca”, o CSKA de Moscovo quer voltar à glória europeia e, para isso, adicionou dois atletas oriundos da NBA a uma equipa já recheada de talento. O extremo Alec Peters (20 jogos pelos Phoenix Suns em 2017/18) e o poste Joel Bolomboy (ex-Milwaukee Bucks) juntam-se a nomes como Nando de Colo e Sergio Rodriguez.

Antigo vencedor do concurso de afundanços do All-Star Weekend da NBA, Jeremy Evans é reforço de luxo dos turcos do Darussafaka Tekfen Istanbul. Com apenas nove jogos da liga norte-americana na época passada, o extremo aposta numa nova fase da carreira na Europa, ao serviço dos vencedores da EuroCup.

Chega a Munique um dos nomes mais cotados desta edição da Euroliga: Derrick Williams, 2.ª escolha do draft da NBA de 2011. Depois de sete épocas entre Minnesota Timberwolves, Sacramento Kings, New York Knicks, Miami Heat, Cleveland Cavaliers, Los Angeles Lakers e uma passagem fugaz pela China, o extremo aterra em Munique para relançar a carreira.

Crónico candidato a levantar o troféu, o Fenerbahçe Istanbul aposta, este ano, no poste francês Joffrey Lauvergne (ex-San Antonio Spurs) e no base norte-americano Tyler Ennis (ex-Los Angeles Lakers). É uma dupla que promete dar que falar sob comando de Željko Obradović, a par de outras estrelas como o checo Jan Vesely e o italiano Luigi Datome.

Em estreia total no Velho Continente, Jordan Mickey atravessou o Oceano Atlântico e chega a Moscovo para reforçar o Khimki. O poste fez duas temporadas nos Boston Celtics e uma nos Miami Heat, sem grande sucesso (65 jogos em três anos), e pretende ser a referência interior do emblema da capital russa.

Após três anos entre a NBA (89 jogos pelos Detroit Pistons e San Antonio Spurs) e a G-League (47 partidas na liga de desenvolvimento da NBA), o “atirador” Darrun Hilliard opta por tentar a sorte na Europa e é um nome que promete brilhar no conjunto espanhol do Baskonia Vitoria-Gasteiz.

Em Israel, a aposta em atletas ex-NBA é feita a dobrar. Tarik Black (58 jogos pelos Houston Rockets em 2017/18) e Johnny O’Bryant (36 encontros pelos Charlotte Hornets na última época) acrescentam quilos e centímetros ao jogo interior do Maccabi Tel Aviv, numa combinação que se antevê explosiva.

Menção honrosa: Não vai jogar na Euroliga, mas é cabeça de cartaz da Eurocup. Brandon Jennings reforçou o Zenit de São Petersburgo e, a julgar pela estreia na competição (20 pontos, 9 ressaltos e 8 assistências), está aí para fazer furor. Para seguir com atenção.

 

Leave a Reply